Três Pensamentos Filosóficos

Sigmund Freud

Sigmund FreudSigmund Freud era um médico neurologista nascido na Áustria em 1856, e ficou conhecido com o pai da psicanálise e por ser um cheirador profissional de cocaína. Freud disse que há uma dicotomia na humanidade, em que o homem nasce mau e cabe a sociedade civilizá-lo. Acredito que (este parecer não tem valor científico, já que não sou médico, cientista e nem filósofo), ele tinha um pouco de razão, já que o homem é gerado em pecado e com uma natureza caída, mas ignorou o fato de o ser humano nascer sem discernimento entre o bem e o mal, completamente incapacitado e totalmente dependente de algum ser superior, no caso, a figura mais provável e mais próxima que podemos citar, a mãe. Obviamente que se uma pessoa é criada à parte da sociedade ela será indisciplinada, e sim, cabe a sociedade levá-la à noção da ética, da moral, do certo e do errado independente de visões relativistas, ensinar ao indivíduo exercer seus direitos e deveres dentro da constituição de cada país, da boa conduta diante das autoridades, etc, etc… Claro que dentro da filosofia, nosso querido doutor encontrou quem o peitasse, como é o caso do nosso próximo personagem.

Jean-Jacques Rousseau

RousseauJean-Jacques Rousseau (Genebra, 28 de Junho de 1712 — Ermenonville, 2 de Julho de 1778) foi um importante filósofo, teórico político, escritor e compositor autodidata suíço. É considerado um dos principais filósofos do iluminismo e um precursor do romantismo (Fonte: Wikipedia). Bom, Rousseau dizia que o homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe. Em se tratando de Brasil o corrompe muito. Esta é a visão que mais me apraz, sendo que, como disse acima, o homem nasce sem discernimento entre bem e o mal. Apesar de não tirar toda a razão (ou devaneio) do Sr. Freud, estou mais inclinado a concordar com Rousseau, já que não existe sociedade perfeita, e fora do útero, perde-se toda a proteção. Cada ser humano traz dentro de si a maldita filodoxia, que somada a uma dose de chauvinismo, torna-o bruto. Junte-se a isso ideias erradas acerca dos direitos e deveres de cada um, uma visão distorcida da ética e da moral, e temos uma mistura perigosa sendo disseminada na mente dos incautos. Nossa cultura não cria pensadores, cria massa de manipulação (Silas Malafaia que o diga  reconheça, se for capaz). Um país, ou melhor, um hemisfério como o nosso cuja cultura hedonista impera massivamente em todas as esferas da sociedade (com raras excessões, diga-se), fica difícil o ser humano não ser corrompido.

Corey Taylor

CoreyTaylorEste simpático ente na foto se chama Corey Taylor, é vocalista da banda de Nu-Metal Slipknot e dentro da banda é conhecido como #8, é americano, tem um vocal poderoso e é um headbanger master (quem duvida assista ao vídeo de Blist Exist ao vivo no Youtube). Bom, ele diz que má influência é desculpa, já que cada um faz o que quer e ninguém é obrigado a nada. Também tenho que concordar um pouco com este simpático monstrengo, já que o livre-arbítrio nos libera de certas obrigações. Mas tenho minhas dúvidas quanto a eficácia desta afirmação, já que duas cabeças mais pensantes que a dele deixaram claro que a sociedade e a cultura exercem forte influência sobre qualquer indivíduo. Que dirá alguém que convive com você o tempo todo? Maldade pega, e pega com facilidade. Nosso coração é inclinado a fazer o que é errado, o que é proibido.

Bom, onde quero chegar? Me sinto pouco confortável em ter nascido num país onde, segundo o Ibope, 75% das pessoas não sabem ler, o que faz delas perfeitas massas de manipulação. Um país de ateísmo cristão, onde as pessoas dizem que acreditam em Deus mas vivem como se ele não existisse. Um país onde o certo é errado e vice-versa. Agora, como simplesmente não ser influenciado, ou mal-influenciado? Um país onde se tem subsídios pra comprar carro, comprar bens, viajar, pular carnaval, mas a educação é jogada ao relento. Como diria Renato Russo: ninguém respeita a constituição, mas todos acreditam no futuro da nação! É esta influência que recebemos!Como as gerações futuras serão moldadas pela sociedade? Como sobreviverão em meio ao caos social? Eu tenho medo do futuro. Não, eu tenho medo do agora, pois o futuro pode nem chegar!…

Anúncios