“A neurose aparecia como o desfecho de uma luta entre o interesse da autopreservação e as exigências da libido, uma luta que o Eu vencera, mas ao custo de severo sofrimento e renuncia.” -Sigmund Freud

rodagiganteAh! A vida… como ela parece ser paradoxa na maior parte do tempo. Uma hora queremos algo e na outra já não sabemos o que queremos. Nós somos essencialmente paradoxos. Freud conseguiu arranjar explicações intermináveis sobre as características humanas como poucos conseguiram. E um dos assuntos mais em voga nos escritos de Feud é a sexualidade, de onde partem outros temas como a neurose. Segundo ele, as neuroses nascem de impulsos reprimidos, e ele ainda acusa a neurose de minar o pouco de felicidade do homem civilizado, o que eu concordo plenamente. Às vezes acredito que Freud não gostava da civilização. Às vezes acho que eu também não gosto. Fui criado na religião, e como você meu leitor deve saber, a religião reprime o sexo fora do casamento de todas as formas. Não somos ensinados sobre o sexo saudável, comportamento de risco, prevenção (salvo exceções, já que parece que alguns têm despertado para a realidade que nos cerca, de que vivemos em um país sexista e que nossos adolescentes não precisam ir longe para descobrir que seus genitais tem outras funções além de excretar urina). Como Freud afirma em alguns de seus escritos, a repressão da libido é responsável por grande parte das neuroses. Mas não é a única causa. Sentimentos exagerados como, medo, sentimento de perseguição, mania de limpeza por exemplo, também são responsáveis por criar algumas neuroses. Não sou psicologo, mas procuro informações sobre vários assuntos, já que acredito que eu esteja caminhando para o rumo da neurose, e de fato, como Freud disse, ela mina nossa alegria.

bipolarMeu humor varia demais ao longo do dia. Não é só uma vez ou algumas vezes na semana. São várias vezes ao dia. Posso estar me sentindo bem e em questão de minutos a tristeza me abater sorrateiramente. E qualquer pensamento me abate. Sou fraco, eu sei. Tenho relutado em procurar ajuda profissional, mas estou chegando no limite. Penso a todo instante em procurar um parceiro para mim, mas tenho medo de acabar exposto. Não quero ser humilhado. Penso em sexo como todo ser humano normal, mas o medo de me decepcionar é paralisante. Sim, Freud tem razão, reprimir os impulsos nos deixa neuróticos. Passam cada pensamentos em minha mente que chega a ser dolorido. Eu sonho com um dia em que vou encontrar alguém que entenda meu lado, meus temores e meus receios e saiba me ajudar a combatê-los, mas até lá eu preciso ser forte e preciso aprender a não sofrer, a ser feliz apesar das pedras no caminho. Não é fácil. Várias vezes me apaixonei, por duas vezes eu tive coragem de abrir meu coração. Acho que abri o coração para as pessoas erradas. Uma negativa pode ser necessária, mas fere, e é difícil de curar. Hoje passei na rua por um rapaz que era meu amigo e por quem me apaixonei. Ele já não fala comigo e quando ele me viu, virou o rosto. Nossa, isso é mortal, pois ainda amo esse cara. Eu me arrependo muito de não ter dito tudo que sentia, hoje já não há mais esta possibilidade. Alguém, um dia, será capaz de me amar e me mostrar onde estou errando de forma a me ajudar e não me ferir? No dia de hoje estou me sentindo completamente sem rumo, até mesmo para escrever este post. Comecei com certa coerência, mas estou terminando tão perdido quando um cego em tiroteio. Mas assim ficará. Um dia quero olhar para trás e saber se evoluí ou involuí. Que Deus me ajude daqui para frente. Que Deus faça um milagre em minha vida. Eu não quero por nada nesse mundo ser gay, mas não sei o que fazer para mudar esse quadro. SOCORRO!

Anúncios