Nada embriaga como o vinho da infelicidade –André Gide

infelicidadeEu queri realmente entender o sobe e desce que a vida nos proporciona. Estamos sempre buscando estabilidade quer seja no emprego, nos relacionamentos, na saúde. Mas acredito que no dicionário da vida estabilidade não seja uma palavra bem definida. Tudo que acontece conosco tem um lado positivo e um negativo, e precisamos aprender a ver a ambos, não apenas o que nos interessa. Ver o positivo nos ajuda a seguir em frente, nos ajuda a mudar, a procurar ser melhores em tudo. Ver o negativo nos ajuda a pensar, a refletir onde poderíamos fazer diferente. É uma linha de pensamento sólida, mas não é tão simples de ser alcançada. Às vezes parece que nossa vida não faz sentido nenhum. Francamente estas palavras aqui impressas neste momento não estão fazendo sentido nenhum para mim. Mas é assim mesmo… nem sempre veremos sentido nas coisas, pois somos acostumados a complicar o obvio. Queremos o que não devemos ter e rejeitamos o que nos faz bem, mesmo que esta não seja nossa percepção. Quem nunca meteu os pés pelas mãos? Eu faço isso a todo instante, e acho difícil aprender a lição.

medo_de_viverMeu medo de viver é antigo. Não consigo achar motivos para felicidade. Vejo-me cercado de tantas coisas ruins, e quando vejo algo que me serviria de exemplo para mudar de atitude acabo sentindo-me mais triste ainda por não conseguir alcançar determinado patamar. Sei que meus problemas não são nada se comparados a de muitas pessoas ao redor do planeta, mas saber dos problemas alheios não me consola em nada, muito pelo contrário, sinto-me mais desesperado ainda. Alguns pregam que a felicidade está nas coisas simples. A infelicidade também. Quem disse que precisamos de complexidade para perdermos o eixo? Queremos a sinceridade, mas quem garante que estamos preparados para ela? Quando vemos muitas verdades desnudadas diante de nossos olhos recuamos simplesmente por não saber lidar com situações que vão de encontro as nossas expectativas. E assim seguimos. Assim eu sigo… Até mesmo os momentos felizes em minha vida (que foram escassos, diga-se de passagem) me causam tristeza hoje. Não suporto viver de lembranças, elas doem profundamente. O passado não volta e sentir saudades dos bons momentos que viraram apenas histórias em nossas vidas é um masoquismo velado o qual eu não quero praticar.

inocenciaSei que a vida nos cobra por tudo que ela nos oferece, seja de bom seja de ruim. Colhemos o que plantamos e, às vezes, o que plantam por nós. Para mim, ter esperança nos dias de hoje é um exercício de força maior que aquela que possuo. Queria voltar ao tempo de menino onde nada era complexo, onde eu não precisava me preocupar, onde eu não precisava de explicações para as questões da vida, já que não as conhecia e nem me importava. Evito ao máximo recordar esses momentos, mas hoje eles vieram sobre mim de uma forma tão singela e ao mesmo tempo tão brutal que dói meu coração. Por que temos que crescer? Por que não sermos eternamente crianças? É verdade que precisamos dar lugar para as futuras gerações. Hoje, pode parecer besteira da minha parte, mas desejei ter morrido no momento em que nasci. Morremos um pouco a cada dia; e para alguns a morte é lenta e dolorosa. Que Deus tenha misericórdia da minha vida!

Anúncios