Eu sempre fico assustado em ver como a vida dá voltas; têm situações que mudam completamente nossa vida, mas outras parecem que mudam apenas. A mudança se percebe quando você vê a evolução no seu modo de ver, de pensar, de agir. Quando você vê situações acontecendo e você continua da mesma forma, o principal não aconteceu: você mudar. Pois é assim que me sinto ultimamente. Acredito que todos sentimos medo das mudanças, isto é normal. Mas é preciso cuidado para não ser paralisado pelo medo. Consegui observar mudanças em mim que, apesar de pequenas, foram significativas, pois são essas as mais fortes em nós. São os pequenos detalhes que nos moldam. São pequenas arestas que devemos aparar para moldar nosso caráter e nossa visão. Para algumas coisas perdi o medo, para outras ele diminuiu, mas quanto mais o tempo passa, mais percebo que vou ter que encarar a vida com medo mesmo. E por falar em tempo passando…

Sinto-me estes dias exatamente como no título. Penso muito em meu futuro mas com um saudosismo horroroso. Eu não sou saudosista, não sei sentir saudade de nada e isto está me assustando de verdade. Fato é que sim, reconheço que sinto saudades da minha infância, de quando a inocência deixava-me leve e despreocupado. Como já relatei situações aqui no Exalando a Alma que marcaram-me profundamente em relação ao meu pai, até minha forma de pensar nele tem mudado. Depois que conheci meu namorado, que descobri que posso ser amado, que existem coisas mais importantes que a beleza física e que dinheiro, não sei qual a ligação e qual sentido, mas tenho pensado em meu pai de forma mais indulgente. Claro que nada apaga as atitudes dele, mas ele já não está mais entre nós, não há mais nada que eu possa fazer em relação a ele; no entanto, não quero carregar mágoas dentro de mim, pois, a partir do momento da morte dele, a única pessoa a se prejudicar com os maus sentimentos seria eu. E me prejudiquei muito. Difícil não se prejudicar, mas não há fórmula para lidar com a situação. É a vida que vai ensinar.

Ultimamente tenho encontrado pouca inspiração para escrever. Meu tempo tem sido mais aproveitado para reflexões sobre minha vida de forma não muito clara e não muito dizível e/ou traduzível em palavras. Mas como este é meu canal de catarse não irei abandoná-lo. Quero acreditar que coisas boas ainda virão para mim. Quero acreditar que Deus ainda me dará uma chance de mudar tudo. De todas as pessoas que pensei que estariam longe de mim, Deus é a que menos imaginei. As pessoas dizem que Deus não se afasta de nós, nós é que nos afastamos dele. Acho um pensamento idiota. Não tenho uma filosofia epicurista, mas também não acredito que Deus nos ignore, só não acredito que Ele force a barra. Quero muito uma chance de acertar as coisas em minha vida, pois sei que, pelo menos para mim, ela não é o ideal. Espero um dia poder viver pelo menos um dos meus sonhos. Uma psicóloga amiga minha disse-me certa vez que tudo passa pelo querer. Hoje eu quero, pelo menos, ter força pra mudar mais ainda. Que a força venha. Que as mudanças sejam consequências.

Anúncios