Hoje acordei estranho e se eu pudesse resumir toda minha vida em uma palavra seria cansaço. É estranho você estar explodindo por dentro e ter que fazer de conta que nada de ruim está acontecendo com você. Sinceridade afasta as pessoas essa que é a verdade. Sempre que estou sozinho procuro ser sincero comigo e com meus sentimentos. Choro muito. Chorar faz bem, mas às vezes gostaria de chorar acompanhado, não por qualquer um, mais por alguém que pudesse pelo menos entender que eu não sou de aço e que vou balançar de vez em quando. As últimas grandes coisas que vivi na minha vida foram boas, mas como tudo o mais acabaram por me deixar um trauma ao invés de alegria. Às vezes penso que é uma grande bobagem eu escrever um blog pra falar a meu respeito e de meus sentimentos, já pensei em desistir disso tudo. Quando começamos algo sempre imaginamos o melhor e dificilmente nos preparamos para o pior. Simplesmente não sei mais o que pensar da vida e o que pensar de mim mesmo. Parece que estou em uma esteira, ando, ando e ando, mas não chego a lugar algum. Queria entender onde foi que eu errei pra ser alguém tão só? Não estou perguntando isso como quem quer fugir da responsabilidade de seus atos, mas realmente queria saber o que fiz de tão grave, de tão hediondo para as pessoas figurem de mim e não demonstrarem nada. Canso de revirar minhas noites sem dormir pensando nas coisas que deveria ter feito e que posso fazer, mas na hora de por em prática me falta coragem. Maldito seja o dia que nasci! Não vejo propósito nesta vida. Exatamente hoje preciso ir a um seminário explicar filosoficamente qual o sentido da vida. Como? Que respostas darei? Alguns conseguem a superação, outros apenas empurram a vida com a barriga e lutam para chegar sobreviver com e mínimo de danos possíveis. Ando com medo, traumatizado e assustado. Talvez seja minha sina rastejar. Ah! Até eu já estou farto da recorrência constante deste tema! Eu não sei o que fazer desta vida, nem sei porque deveria fazer algo. Tudo que tem um começo tem um fim. Eu não sou ninguém. Talvez seja melhor continuar assim, simplesmente não sendo ninguém.

Anúncios