Têm coisas na vida que levamos conosco para o túmulo. Muitas delas nos fazem ir para o túmulo mais rápido que desejaríamos. É sempre melhor colocarmos aquilo que nos faz mal para fora, mas se falarmos de nossos mais profundos temores para a pessoa errada será pior que guardar conosco. A questão é: quem, de fato, se importa com meus temores? Quem realmente está preparado para ouvir aquilo que tenho de pior em mim e continuar me vendo como o mesmo ser humano que sempre fui? Segredos fazem parte da minha vida. Aprendi pelo caminho mais difícil que é melhor mantê-los seguros dentro de mim, já que a pessoa que muitas vezes pensamos ser de confiança não tem a menor capacidade de lidar com nossos monstros. Apenas eu posso lidar com meus monstros, afinal, eu os fiz se tornarem o que são hoje. Posso não saber como lidar, ai já é outra história. Uma das minhas maiores vontades ultimamente é revelar minha identidade aqui no Exalando a Alma. Seria libertador poder dizer quem eu sou de fato, e deixar de ser apenas um fantasma por trás deste teclado. queria poder conhecer cada um de meus leitores, poder me sentir inspirado a lutar com mais vontade e, quem sabe, mudar por completo o rumo dessa história.

A vida de um homossexual é difícil. Eu me sinto doente, e parece que esta doença não tem cura. Não quero ser assim. Minha história deu um giro de 360º. Quando pensei que tudo ia mudar, cá estou eu de volta ao mesmo lugar de sempre, sozinho e frustrado. Não posso negar, tirei algumas coisas positivas de tudo que passei. Descobri que nem tudo que pensava a meu respeito estava correto. Hoje acredito no amor, apesar de achá-lo impossível de viver em sua plenitude. Tive alguém maravilhoso ao meu lado durante alguns meses. Mas é algo que não poderei compartilhar. É uma pequena felicidade que terei de engolir e torcer para não ter azia. Estou recuperando velhos hábitos, alguns saudáveis, outros nem tanto (pelo menos estou tomando menos refrigerante devido certas epifanias não tão metafísicas quanto imaginava que uma deveria ser). Gostaria que todos soubessem que sou de fato, e porquê sou como sou. Alguém pode dizer que deveria me sentir bem pois não sou o único a passar por isso, mas quando penso que tem milhares de jovens e adolescentes enfrentando as mesmas coisas que enfrentei e ainda enfrento, isso me deixa angustiado. Sim, sinto angústia por saber que este é um ciclo interminável. Sei que existem muitos como eu, e ainda me questiono qual o motivo. Sei que sempre haverá outros como eu, e tudo que posso fazer é pedir a Deus que dê força a estes jovens, e continuar a engolir a verdade de quem sou. Seja como for, segredos são parte da vida. Não misture os doces com os amargos.

Anúncios