Estou há um tempo sem postar nada aqui no Exalando a Alma, não porque esteja sem inspiração, mas pelo fato de precisar refletir sobre minhas reflexões e um pouco de falta de tempo também. Mas, em relação ao primeiro motivo, andei relendo muita coisa que escrevi ao longo desta jornada iniciada em Janeiro deste ano e percebi que me conheci um pouco mais. Não acreditava que seria capaz de verbalizar sentimentos (sei que fui pobre, mas quem de fato consegue se fazer entender?), e descobrir que posso surpreender a mim. Me arrependi de algumas palavras, teria dito mais coisas em outros momentos, em alguns eu talvez devesse ter me calado, mas hoje este Blog reflete um crescimento percebido apenas por mim. Isso já é um lucro e tanto.

Este ano passou rápido. Foi um ano de muitas descobertas, muitas experiências novas e muitos paradigmas quebrados, algumas coisas ruins outras boas, mas com certeza todas válidas e preciosas. Não imaginava que alguém pudesse compartilhar comigo suas dores e entender as minhas, mas vi que realmente não estou sozinho. Acredito que muitos buscam respostas para seus sofrimentos e, observo por exemplo, que o posto mais lido deste Blog chama-se Relativamente Certo, onde faço uma reflexão sobre a validade dos conceitos morais que recebemos e até onde eles nos afetam. Sendo este o post mais lido, acredito que muitos também estão questionando seus conceitos e valores em uma sociedade cada vez mais confusa e necessitada de exemplos sólidos a serem seguidos.

Em nenhum momento busquei escrever tentando dar resposta a alguma coisa. Eu não tenho respostas; tenho um coração cheio de dúvidas, muitas das quais reparti com você, meu caro leitor, junto com meus medos, minhas lágrimas e minhas desilusões. Como disse antes, este tem sido um canal de catarse, onde pude mascarar minha pessoa e desnudar minha alma a milhões espalhados ao redor do mundo. Um novo ano se aproxima. Não sou do tipo que faz promessas de ano novo, aliás, não sou do tipo que faz promessas de nenhum tipo. Não sei do futuro e não quero me ater a incertezas. Mas aqui iniciei uma jornada e preciso de mudanças, não precisam ser rápidas, só precisam ser concretas. Espero ter uma chance de recomeçar, de viver novas experiências. A você que me acompanhou ao longo desta jornada, deixou meu muito obrigado, obrigado pela sua paciência em ler meus pensamentos, e compartilhar os seus comigo, em entender que por trás destas palavras existe um ser humano, um coração de carne que muitas vezes sangra, assim como o seu, mas que ainda tem esperança que tudo pode mudar. Espero poder continuar esta jornada. Que Deus nos abençoe!

Anúncios