FearAcordar com medo pode ser rotina para muitas pessoas, e é uma rotina difícil de quebrar. Nos dias de hoje medos têm sido fabricados para se criar nichos de negócios. Se você duvida, leia Tempos Líquidos de Zygmunt Bauman. Existem medos que a compreensão humana mal consegue definir. E existe o medo que engloba todos eles. Aquele que vai à guerra sem sentir medo é tolo, e eu não sou tolo, logo, assumo que tenho medo de tudo, às vezes até daquilo que deveria me dar prazer. Falar sobre nossas dificuldades na vida pode ser uma barreira quase intransponível, mas é necessário. Não creio que prender tais pensamentos seja uma atitude salutar afinal, a catarse é o melhor meio de libertação. Exatamente hoje acordei sem vontade de sair da cama, e não, não era preguiça, era medo de encarar a vida. Fui criado para sentir medo. Não quero ser repetitivo então você, meu leitor, que acompanha o Exalando a Alma já sabe a que me refiro (a você que não sabe, refiro-me ao meu pai). Chega um determinado momento na vida em que olhamos para trás e imaginamos o que poderíamos ter feito para não nos encontrar neste estado. Resposta difícil. Há lições na vida que precisam ser vivenciadas e não ensinadas. É fácil culpar o outro pelo nosso estado, mas eu assumo: sou o maior responsável pelos meus medos. Pelo medo de lutar e acabar fugindo. Pelo medo de não ser quem sou de fato; medo de ser julgado publicamente (como se não houvesse sido tantas vezes antes); medo de não alcançar nada nesta vida. E medo de morrer sem viver…

medoJuro que tento encontrar soluções para meus temores, que hoje estão mais fortes que nunca. Sinto-me com os olhos vendados, talvez não enxergue uma verdade simples a minha frente, talvez esteja preso ao lado obscuro da existência que para mim é tão vazia quanto o nada que cerca o universo em que estamos, medo de que nada seja deixado à posteridade, que meu nome suma nas areias do tempo, medo de existir e não existir! É ingenuidade da minha parte querer que algo aconteça simplesmente pela força do meu querer, mas o querer é o primeiro passo, quero muitas coisas, mas o passo seguinte parece uma corda bamba sobre um abismo sem fim, e um medroso como eu não se sente capaz de atravessar a corda. Deus, o que fazer??? Sei que muitas pessoas são julgadas pelos seus temores. Não é fácil entender o outro quando para você o problema nada mais é que uma questão de decisão. A decisão trás suas consequências e o medo do fracasso nos faz procrastinar tantas coisas nesta vida que quando nos despertamos para a realidade o tempo passou e nós não conquistamos nada. Sei que você tem medos também. Medos que só você entende. Medos que você não abre a outros porque sabe que não faz sentido nenhum àqueles ao seu redor. Mas e quando o medo é de viver? Não nos resta escolha a não ser viver, com medo ou não, já que sucumbir é um caminho sem volta…

Anúncios