desesperoJá prestaram atenção como os filmes de terror ou se passam de noite ou em lugares desertos? Pois é, assim é a vida de quem vivem em solidão. Deserta, noturna e cheia de incertezas e medos. Com um eterno paroxismo na alma, tentamos sobreviver dia após dia pensando como será nosso amanhã, se é que existe um para nós. Ah!… Suspiro imaginando quando algo diferente irá acontecer. Hoje a solidão se tornou lugar comum. Sufocamos no vazio, choramos para ninguém em especial e questionamos o por quê de tudo. Questionamentos são a ambivalência maior pela qual passamos. Ao passo que questionar não ajuda muito, também nos faz ir atrás de respostas, sejam elas boas ou más. Escrevo esta postagem em solidão absoluta. Ouço o tempo passar implacável e inexoravelmente rumo ao desconhecido e fico a pensar como será o fim de tudo, o fim destas dores. Sei que lamentar não ajuda, mas meu querido e estimado leitor, preciso expurgar este sentimento dentro de mim. Quem sabe amanhã possa eu sentir uma lufada de alívio para esta mão que aperta meu peito, que pressiona meu coração contra uma parede fria e me faz sentir tão deslocado. O medo é um companheiro tão fiel, e em um mundo carente de fidelidade, talvez devesse fazer as pazes com ele e tratá-lo melhor, afinal, ele já salvou minha vida algumas vezes. Mas a amizade com o medo é um relacionamento ambíguo. Tenho pesadelos constantemente, em parte culpa de um remédio que tomei, um antidepressivo que provoca tais efeitos, mas em parte por causa das cicatrizes. Os sonhos são a forma que seu subconsciente apresenta algo retido no seu interior. Segundo os cientistas, o pessimismo é um fator genético, logo não há muito o que fazer em relação a um pessimista. Junte-se as duas coisas e o resultado será uma pessoa não muito agradável para se ter por perto. E as pessoas em seu egoísmo não pensam duas vezes antes de se afastar. O mundo não tem paciência para oferecer e se seu coração se partir você terá que juntar os pedaços sozinho. É a velha filosofia de guerra: aceite que você já está morto e quem sabe, você sobreviverá. Hoje serei breve nas minhas palavras… Acho que não há muito a ser dito. O que sobra depois disto é apenas silêncio…

Anúncios